#SeuMomentodeCarinho: câncer de mama na gestação

shutterstock_523619266

#SeuMomentodeCarinho: câncer de mama na gestação

Estamos no Outubro Rosa, mês de prevenção ao câncer de mama, e a Matic está convidando todas as mamães do Brasil a terem #SeuMomentodeCarinho e fazerem os exames preventivos da doença. Desta vez, nosso recado é para as mulheres que estão esperando seu bebê.

 

Por mais que seja bem raro, com incidência entre 0,02 e 3,8% das gestações e frequência de um caso em cada 3.000 a 10.000 partos, é preciso estar atenta ao câncer de mama na gravidez. Ressaltamos que todas as informações que daremos aqui são para que as mulheres não deixem de ter uma pausa de prevenção nem durante a gestação. Quanto mais informadas, melhor. Não é, mamães?

 

Prevenção

O autoexame é uma das formas mais simples de identificar os sintomas da doença. Contudo, as alterações hormonais da gravidez podem provocar algumas irregularidades na mama, o que torna o diagnóstico durante a gestação e amamentação mais complexo. Isso porquê o seio sofre mudanças fisiológicas importantes, devido ao aumento de tamanho e densidade, o que acaba por dificultar a detecção de uma massa anormal.

 

Por isso, o ideal é que os exames clínicos, mamário e de imagens, sejam realizados, como rotina, no período pré-gestacional, principalmente em mulheres que já tenham tido algum caso na família. Caso não tenha sido realizada a avaliação mamária antes da notícia da gravidez, é indispensável que as mamães façam os exames no pré-natal, sempre acompanhadas de um médico.

 

Tratamento

Como já informamos, os casos de câncer de mama na gravidez são bem raros. Mas, se diagnosticado, as chances de cura são muito altas!

 

O tratamento sempre está ligado ao momento da gestação em que isso está acontecendo. No primeiro trimestre da gravidez, por exemplo, a limitação para um planejamento de tratamento é maior, por ser o período onde ocorre a formação do feto. Mesmo assim, alguns medicamentos se tornam muito eficazes.

 

Os métodos utilizados também dependem muito do estado clínico da paciente, mas existem várias possibilidades que tornam o tratamento eficaz e, ainda mais importante, não prejudicam em nada a evolução do bebê.

 

Mamães, não deixem de ir ao médico.

Por mais que as informações que trouxemos aqui possam ajudar muitas mulheres a terem #SeuMomentodeCarinho mesmo na gravidez, precisamos muito que, principalmente no período gestacional, todas façam visitas constantes aos médicos especialistas. Só assim é garantida a certeza de que tudo está bem com você e seu bebê.

Sem Comentários

Postar um Comentário